Imposto atrasado: 3 maneiras de evitar que isso aconteça em seu comércio

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Solutta Imposto atrasado Três maneiras de evitar que isso aconteça em seu comércio

Estar endividado e com nome sujo no mercado é uma situação que ninguém deseja para si mesmo. No mundo empresarial, isso não poderia ser diferente: se um negócio vai mal das pernas e se afunda cada vez mais na inadimplência, é sinal que algo de muito errado está acontecendo. Isso fica mais grave ainda quando falamos das obrigações com a Receita Federal – por ser mais rigorosa do que os credores comuns, qualquer imposto atrasado já é sinal de uma grande dor de cabeça pela frente.

Porém, nem sempre a empresa consegue honrar todas suas obrigações. Principalmente em momentos onde a economia não vai bem, fica difícil manter todas as contas em dia. O dinheiro começa a faltar e o empresário não consegue saldar tudo que deve – muitas vezes, ele precisa encolher entre pagar seus funcionários, seus fornecedores ou quitar suas obrigações com o Fisco.

Mas como evitar essa situação? Como se organizar para não ficar com o pagamento do seu imposto atrasado? O que pode acontecer com sua empresa se ela não cumprir suas obrigações tributárias? É o que mostraremos no artigo. Confira!

Como evitar que a sua empresa atrase o pagamento de impostos?

Existe uma série de práticas a serem adotadas para ajudar a empresa a sempre estar em dia com o Fisco. Confira as três principais:

1. Organize a rotina de pagamentos

A situação fiscal da uma empresa depende de uma série de fluxos de pagamentos a todo momento – seja de tributos, impostos, taxas e contribuições. A falta de uma organização interna nesses lançamentos e na geração de guias de pagamentos, podem contribuir para a existência de atrasos.

Uma plataforma de contabilidade que integre os lançamentos do setor comercial com o departamento fiscal é uma boa alternativa para evitar isso. Existem diversos softwares no mercado capazes de sistematizar o pagamento de impostos da sua empresa, evitando atrasos e dores de cabeça.

imposto atrasado

2. Melhorar a gestão de documentos

Não arquivar os documentos de forma organizada e segura também contribui para o atraso no pagamento de impostos. Como você faria, por exemplo, para encontrar uma nota recebida de um fornecedor diante de uma montanha de arquivos? No caso de acontecer um desastre e o HD onde estão os documentos queimar, como sua empresa irá proceder?

O ideal é sempre investir em algum sistema de gerenciamento automático dos documentos fiscais, que armazene e centralize todas essas informações em um único local com segurança, confiabilidade e fácil acesso.

3. Conhecer a legislação e alíquotas vigentes

Seja por desconhecimento nas normas fiscais – que no Brasil mudam a todo o momento – ou por puro descaso, à alíquota aplicada para calcular o valor dos tributos pode estar errada. Se isso acontecer, a empresa pagar um valor menor do que deve, ou até mesmo concluir que não precisa pagar nenhum tributo. O Fisco, ao perceber isso, pode interpretar que a empresa agiu de má fé e coloca-la na lista de inadimplência.

Por isso, todos os lançamentos devem ser feitos com exatidão – para evitar erros, uma boa alternativa é utilizar procedimentos de auditoria, com a ajuda de uma consultoria contábil especializada. É fundamental investir em profissionais qualificados e de confiança para essa tarefa. Além disso, a diretoria também deve estudar com propriedade os impostos que precisa pagar, para evitar surpresas e situações desagradáveis.

O que pode acontecer com quem fica com imposto atrasado?

Um imposto atrasado pode fazer com que a empresa seja acusada de sonegação fiscal. Ou seja, além de ter que pagar as quantias devidas – com o acrescido de várias multas e penalidades – os responsáveis pela empresa podem responder criminalmente pela prática.

Os bens da organização podem ser bloqueados e a empresa fica impedida de participar de licitações públicas e diversos outros processos. Fora isso, empresas condenadas por sonegação perdem a confiança de possíveis investidores e sujam sua reputação, tanto no mercado quanto com as autoridades fiscais.

Por isso, não deixe sua empresa cair na armadilha do imposto atrasado! Se restou alguma dúvida sobre como evitar esse tipo de dor de cabeça, deixe um comentário abaixo e compartilhe sua visão conosco. Para ler mais textos sobre o assunto, acesse nosso blog.

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×